ACERVO ÁRABE

Reinaldo foi membro honorário da Associação Árabe Palestina do Brasil, com sede em São Paulo, no bairro da Mooca, em 2000. A associação mudou de endereço para Foz do Iguaçu e herdou a Reinaldo todo o acervo árabe da associação.

Reinaldo was an honorary member of the Arab Palestinian Association of Brazil, based in São Paulo, in the Mooca neighborhood, in 2000. The association changed its address to Foz do Iguaçu and gave (inherited) to Reinaldo the entire Arab collection of the association.

divisor
ببليوغرافيا عربي 2 Bibliografia Árabe. Arabic Bibliography
ببليوغرافيا عربي
Bibliografia Árabe
Arabic Bibliography

انقر هنا لعرض العناصر
Clique aqui para ver os itens:
Click here to view the items:

بليوغرافيا عربي  Bibliografia Árabe. Arabic Bibliography
بليوغرافيا عربي
Bibliografia Árabe
Arabic Bibliography

Palestina-em-Perspectiva-(1978)
Palestina em Perspectiva (1978)
Palestina em Perspectiva - Gaza
Palestina em Perspectiva - Gaza

منظور فلسطين - مجموعة من 100 رسم ومطبوعات وطباعة حجرية لفنانين فلسطينيين.
Palestina em Perspectiva - Uma coleção de 100 desenhos, gravuras e litografias de artistas Palestinos.
Palestine in Perspective - A collection of 100 drawings, engravings and lithographs of Palestinian artists.


تراتيل فلسطين. Disco em vinil Hinos da Palestina. Vinyl Record Hymns of the Palestine (front)
تراتيل فلسطين.
Disco em vinil Hinos da Palestina.
Vinyl Record Hymns of the Palestine (front)
Disco em vinil Hinos da Palestina. Vinyl Record Hymns of the Palestine (back side)
Disco em vinil Hinos da Palestina.
Vinyl Record Hymns of the Palestine (back side)
Disco em vinil Hinos da Palestina. Vinyl Record Hymns of the Palestine
Disco em vinil Hinos da Palestina.
Vinyl Record Hymns of the Palestine

4 O Massacre de Sabra e Chatila
O Massacre de Sabra e Chatila

مجزرة صبرا وشاتيلا على يد اليهود الصهاينة الأشكناز
O massacre de Sabra e Chatila pelos judeus ashkenazim sionistas
The massacre of Sabra and Shatila by the Zionist Ashkenazim Jews

Breves explicações dos históricos das seguintes denominações citadas:

Ashkenazim são os judeus que não tem origem no Oriente Médio, são judeus que tem origem nas estepes da Russia, no século VIII, entre os jázares, que foram convertidos ao judaísmo por uma imposição do Rei que pretendia unir e dominar o seu povo por meio de uma religião. E a religião escolhida foi a mais antiga existente, o judaísmo. Da Russia esses judeus se espalharam pela Europa e em seguida para o resto do mundo.

Sionistas são judeus ashkenazim que firmaram o Protocolo dos Sábios de Sião que estabelece a forma de atingir a dominação do mundo em todas as áreas, incluindo a conquista da criação de um Estado Israelita, sob o pretexto de que Abraão disse ao filho Isaac que seus descendentes, que originaram os judeus, herdariam a Terra, em detrimento ao filho Ismael e seus descendentes, que tambem era filho de Abraão, mas com uma escrava egípcia, dos descendentes de Ismael teve origem os islamitas. Porem, os judeus ashkenazim não são descendentes de Isaac e nem oriundos do Oriente Médio. O Protocolo foi estabelecido pelos principais lideres sionistas (os sábios de Sião) em Basileia – Suíça, em 1897, desde então houve um avanço muito grande nessa pretensão em quase todas as áreas. Ironicamente, praticamente somente uma dessas áreas se mostrou inexpugnável, a religião. E dentre as várias religiões existentes, o Islamismo é a religião que tem mais adeptos no mundo.

Breves comentários:

Muitos judeus ashkenazim sionistas se utilizam da palavra antissemitismo, ou anti-semita, pra induzir as pessoas a acreditarem que eles são vitimas dessa pratica racista. Mas isso não tem nenhum fundamento. Primeiro, porque judeu não é raça, é religião. E segundo, porque Abraão e tanto judeus (oriundos do Oriente Médio), quanto árabes são semitas, são descendentes de Sem, filho de Noé.

Sobre o tema Conflitos no Oriente Médio. Existe uma confusão mental em boa parte da população mundial no que se refere ao terrorismo. Essa confusão é provocada propositalmente pela propaganda sionista, que induz as pessoas a pensar que todos os grupos terroristas são formados por muçulmanos, ou que todo terrorista é muçulmano. Na verdade, os primeiros grupos terroristas que surgiram no Oriente Médio, notadamente na Palestina, foram formados pelos judeus sionistas, na década de 40, os nomes desses grupos são Irgun, Stern e Haganah. O objetivo principal desses terroristas era de criar a existência de uma suposta convulsão social por questões territoriais para pressionar os britânicos a mediar um acordo; e tambem afugentar e expulsar os palestinos da região, para que os sionistas pudessem fundar nessa região o Estado Israelita. Esse objetivo teve êxito em 1947 quando, por meio de uma caneta britânica, foi assinada a Declaração de Balfour que concedeu aos judeus o Estado de Israel, mas ignorou os palestinos e não concedeu o Estado da Palestina. Essa injustiça provocou a revolta dos árabes em geral e desde então começaram as manifestações, as insurgências, as intifadas palestinas e desencadeou grupos extremistas, que aprenderam com os sionistas que o terrorismo é uma via de atuação que pode resultar na conquista do objetivo pretendido.


Tapete árabe com a imagem da Grande Mesquita de Meca
Tapete árabe com a imagem da Grande Mesquita de Meca.
Arabic rug with the image of the Great Mosque of Mecca.
سجادة عربية عليها صورة الحرم المكي.

Silk screen de mujahedin
Silk screen mujahedin
Yuri mujahedin.يوري مجاهدين
Yuri mujahed. يوري مجاهد

Silk screen mujahedin e a camiseta estampada com a imagem de mujahedin, vestida por Yuri.
Silk screen mujahedin and the shirt printed with the image of the mujahedin, worn by Yuri.
الشاشة الحريرية للمجاهدين والقميص المطبوع بصورة المجاهدين التي استخدمها يوري.


Reinaldo J. Stávale. Membro Honorario da Sociedade Arabe (frente)
Reinaldo J. Stávale. Membro Honorario da Sociedade Arabe (verso)